DESENVOLVIMENTO E AVALIAÇÃO in vitro DE COMPLEXO DE INCLUSÃO CARVACROL: HIDROXIPROPIL-βCICLODEXTRINA SOBRE Rhipicephalus microplus (Acari: Ixodidae).

Nome: Gabriela Rocha de Assunção
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 30/08/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
VAGNER TEBALDI QUEIRÓZ Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Barbara Rauta de Avelar Examinador Externo
Carla Santana Francisco Examinador Externo
ERIKA TAKAGI NUNES Coorientador
VAGNER TEBALDI QUEIRÓZ Orientador

Resumo: Rhipicephalus microplus é responsável por significativos prejuízos à bovinocultura mundial e o controle desse parasito vem encontrando barreiras, como a resistência aos carrapaticidas. Carvacrol (CAR) é um potencial carrapaticida alternativo porém, devido a características como volatilidade e baixa dispersibilidade em água, sua aplicação à campo tem sido dificultada. No intuito de minimizar essas características, objetivou-se, com este trabalho, preparar e caracterizar o efeito do complexo de inclusão (CI) contendo CAR e hidroxipropil-β-ciclodextrina (HP-βCD) sobre larvas de carrapatos R. microplus. O CI CAR:HP-βCD foi preparado pelo método de malaxagem e sua formação foi confirmada por análises termogravimétricas, espectroscopia no Infravermelho e Ressonância Magnética Nuclear (RMN). Pela análise do gráfico de DTG para o CI não foi observada evidência da presença de CAR livre. Este resultado
pode estar relacionado com o aumento na estabilidade do CAR em função da
formação do CI. A partir dos espectros do CAR livre e complexado, obtidos por RMN de 1H, observou-se variação dos deslocamentos químicos para os hidrogênios aromáticos sugerindo a inclusão do CAR na cavidade da HP-βCD. No espectro de ROESY 2D do CI também foi observada interação entre os prótons aromáticos do CAR e da cavidade HP-βCD, mostrando que a molécula de carvacrol é capaz de ser incorporada na cavidade HP-βCD. O efeito carrapaticida do CI foi avaliado através do teste de pacote larval, que, solubilizado em 5% (m v-1) de DMSO, apresentou efeito larvicida (LC90 9,6 mg/mL) e aumento do tempo de ação do carvacrol, com mortalidade larval de 99,69% após 30h, quando comparados ao carvacrol livre, que apresentou
mortalidade larval de 68,25% após mesmo período. Assim, a formação do CI CAR:HPβCD através da técnica de malaxagem, conferiu proteção do composto ativo, diminuição da volatilidade, garantindo atividade por maior tempo.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000