Avaliação in vitro do efeito dos espermatozoides sobre a expressão gênica em agregados de células epiteliais da tuba uterina bovina.

Nome: Luana da Rosa Celin
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 27/02/2019
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
José de Oliveira Carvalho Neto Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Jankerle Neves Boeloni Examinador Interno
José de Oliveira Carvalho Neto Orientador
Michele Riciere Bastos Examinador Externo

Resumo: A interação entre espermatozoides e as células da tuba uterina garante a
disponibilidade de espermatozoides viáveis e com maior potencial de fecundação. Estudos relacionados a ligação dos espermatozoides à tuba uterina, têm demonstrado que essa ligação influencia a transcrição e tradução de genes, promovendo a formação de um ambiente propício para a manutenção da viabilidade espermática. Objetivou-se, avaliar o efeito da concentração de espermatozoides e tempo de incubação com as células epiteliais da tuba uterina (BOEC) sobre a expressão relativa dos genes FUT 6, NQ01, CST6, B3GNT3, CKB, RARRES2, MIF e FOS. Para cada coleta das amostras, um pool de espermatozoides de seis touros foi incubado com
agregados de BOEC nas concentrações de 1x103 e 1x106 spermatozoides/mL por 18h em estufa de cultivo celular, além dos grupos controle, sendo apenas com agregados celulares coletados no momento 0h e 18h. Posteriormente com base no resultado deste experimento, foi avaliado se a co-incubação por 3, 6 e 12h apresentava variação no nível de transcritos das BOEC. Os dados foram analisados por análise de variância (ANOVA) e as diferenças entre as médias foram comparados pelo teste de Tukey (p<0,05). Em relação à concentração espermática, não houve efeito sobre o nível relativo de transcritos dos genes RARRES2, MIF, CKB, CST6, B3GNT3 e NQO1 em relação ao controle 0h sem incubação. Para o gene FOS houve um aumento de sua expressão mediante o tratamento de 1x106 espermatozoides/mL em 18h de coincubação com as BOEC. Em relação ao tempo de incubação, apenas o gene MIF apresentou menor expressão após 12 h de co-incubação em relação ao momento 0 e 6 h. Baseado nesses resultados, conclui-se que a interação de espermatozoides e BOEC modula a expressão do gene MIF e FOS in vitro. Para os demais genes avaliados, não foi identificado efeito dos espermatozoides sobre o nível de transcritos.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000