“Utilização da combinação da reatividade de anticorpos da classe IgG e subclasses IgG1 e IgG2 para definição de diagnóstico diferencial entre as infecções por Trypanosoma cruzi e Leishmania spp”.

Nome: Ana Flávia Ferreira Selva Santos
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 04/08/2022
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
Marcos Santos Zanini Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
Fabiane Matos dos Santos Examinador Externo
Ivo Santana Caldas Examinador Externo
Marcos Santos Zanini Orientador

Resumo: Dentre as doenças infecciosas, negligenciadas de notificação compulsória e
relevância em todo território nacional, tem-se a doença de Chagas (DC) e a
leishmaniose, podendo serem co-endêmicas. São causadas por protozoários,
Trypanosoma cruzi e Leishmania spp., pertencentes a mesma família
Trypanosomatidae e filogeneticamente semelhantes. Possuem vários métodos de diagnóstico desde parasitológico, sorológico aos moleculares. Entre os métodos sorológicos, destaca-se o ensaio imunoenzimático indireto associado a outro teste referendado pelo Ministério da Saúde. Contudo, podem ocorrer reações sorológicas cruzadas com o gênero Leishmania. Assim, esse estudo objetivou avaliar pela técnica de ELISA indireta, imunoglobulinas (IgG total, IgG1 e IgG2) de soros positivos de cães para DC frente a antígeno de Leishmania spp. como forma de diferenciação sorológica para infecção por T. cruzi e Leishmania spp. Para tal, foram utilizados 36 soros de cães residentes em áreas de triatomíneos notificados (Iconha e Alegre, ES) como positivos pelo teste de ELISA considerando avaliação de IgG total para Trypanosoma spp. A partir dos resultados obtidos com anticorpos secundários IgG total, IgG1 e IgG2 foi produzido um painel dos resultados positivos para leishmaniose de soros DC positivos considerando as imunoglobulinas caninas de forma individual e em associações. Os resultados demonstraram correlação entre IgG total e subclasses quando comparados entre si e isoladamente, com Spearman igual a 1 e p<0,05, entretanto não houve correlação quando comparado IgG total e subclasse isoladamente frente as associações IgG total+IgG1 e IgG total+IgG1+IgG2, com Spearmen igual 0.120 e p>0,05, apontando soros positivos somente para DC. Assim, cães soropositivos somente para IgG total, IgG1, ou IgG2 ou mesmo IgG total+IgG2 mesmo que positivo para ambos os parasitos, indicam negatividade para T. cruzi e reatividade cruzada com Leishmania spp. Está metodologia é dominada nos centros de diagnósticos institucionais e pode ser utilizada como indicativo do diagnóstico
diferencial entre as duas enfermidades.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000