Efeito da idade das poedeiras e do tempo de armazenamento na qualidade dos ovos.

Nome: Hugo da Silva Nascimento
Tipo: Dissertação de mestrado acadêmico
Data de publicação: 31/08/2021
Orientador:

Nomeordem decrescente Papel
JOSÉ GERALDO DE VARGAS JUNIOR Orientador

Banca:

Nomeordem decrescente Papel
JOSÉ GERALDO DE VARGAS JUNIOR Orientador
Pedro Pierro Mendonça Examinador Interno
Raphael Pires Bolzan Examinador Externo

Resumo: Objetivou-se avaliar o efeito da idade das poedeiras e do tempo de armazenamento na qualidade dos ovos. O experimento foi conduzido de junho a agosto de 2020, no Setor de Avicultura na área experimental de Rive e no laboratório de Bromatologia Animal do Centro de Ciências Agrárias e Engenharias da Universidade Federal do Espírito Santo – Alegre ES, onde procedeu-se respectivamente o armazenamento dos ovos e as análises de qualidade. Foram utilizados 400 ovos de poedeiras comerciais, da linhagem Bovans wihie, de quatro idades diferentes (20, 50, 60 e 70 semanas de idade), provenientes de granjas comerciais da região de Santa Maria de Jetibá ES. O período experimental durou 28 dias, onde os ovos foram armazenados em temperatura ambientes. Os parâmetros foram avaliados nos dias 0, 7, 14, 21 e 28 dias, onde foram determinados peso, gravidade específica, unidade Haugh, índice de gema, índice de albúmen, peso relativo (gema, albúmen e casca), pH de gema e albúmen e matéria seca de gema e albúmen. Os dados obtidos foram submetidos à análise de variância, com posterior teste de média (Student-Newman-Keuls -SNK), ao nível de significância de 5% de probabilidade (P<0,05). Aos sete dias de armazenamento os ovos já começam ter perdas na sua qualidade e que poedeiras com 20 semanas de apresentam valores de Unidade de Haugh, Índice de gema e albúmen superiores as demais idades estudadas.

Acesso ao documento

Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000