Avaliação morfofisiológica e capacidade de diferenciação de células tronco mesenquimais da medula óssea e do tecido adiposo criopreservadas de ratas Wistar fêmeas

Resumo: Células tronco são células capazes de se diferenciarem em diversos tipos celulares a depender dos estímulos do meio que elas se encontram e podem ser obtidas de diversos locais como, por exemplo, a medula óssea e o tecido adiposo. Hodiernamente, as células tronco mesenquimais (CTMs) vem se tornando foco de estudos voltados a sua utilização no tratamento de doenças que acometem tanto humanos quanto animais. Em virtude dos inúmeros benefícios que a utilização da terapêutica associado às CTMs proporciona, está em voga um método de conservação chamado criopreservação que faz com que o uso dessas células possa ser prolongado, formando um banco de células tronco viáveis para que possam ser utilizadas no futuro para a terapia celular de enfermidades. Pode-se observar que um grande número de estudos foi realizado nas últimas décadas para projetar protocolos de criopreservação, mas ainda há uma falta de consenso em se definir um protocolo para criopreservar as CTM da medula óssea (CTM-MO) e do tecido adiposo (CTM-TA) de ratas Wistar. Assim, o objetivo deste projeto é avaliar a morfofisiologia e capacidade de diferenciação de células tronco mesenquimais de ratas Wistar fêmeas em diferentes formas e tempos de criopreservação. Serão utilizadas quatro ratas Wistar (2 meses de idade) que serão eutanasiadas com sobredose de anestesia e seus ossos longos serão colhidos e submetidos à extração das CTM-MO e o tecido adiposo visceral será colhido para extração das CTM-TA. Essas células serão cultivadas em meio de indiferenciação para avaliação da viabilidade celular pela coloração pelo azul de Tripan. Posteriormente, serão criopreservadas tanto em ultrafreezer quanto em nitrogênio líquido em dois meios de criopreservação (DMSO e etilenoglicol) e em diferentes tempos (24 horas, 1 semana, 2 semanas, 3 semanas e 2 meses). Após os períodos citados serão avaliados: viabilidade celular pelo azul de Tripan, morfologia celular pela coloração de Hematoxilina e Eosina. Além disso, as células serão submetidas as diferenciações osteogênica e condrogênica por 7, 14 e 21 dias. Os dados serão comparados pelo teste Student-Newman-Keuls (SNK), com significância estabelecida para p≤0,05. Todos os procedimentos experimentais serão executados segundo as recomendações e a aprovação da Comissão de Ética no Uso de Animais (CEUA) da Universidade Federal do Espírito Santo.

Data de início: 2022-07-01
Prazo (meses): 60

Participantes:

Papelordem decrescente Nome
Aluno Mestrado Márcio Phillip Andrade Correia
Aluno Mestrado Thais Gonçalves Tavares
Coordenador Jankerle Neves Boeloni
Pesquisador LEONARDO OLIVEIRA TRIVILIN
Acesso à informação
Transparência Pública

© 2013 Universidade Federal do Espírito Santo. Todos os direitos reservados.
Alto Universitário, s/nº - Guararema, Alegre - ES | CEP 29500-000